Viajar faz bem para o coração

Estudo realizado pela “European Society of Cardiology” mostra que tirar alguns dias de férias pode ajudar você a viver mais

O estudo realizado ao longo de 40 anos pelo “Helsinki Businessmen Study” com cerca de 1.222 homens executivos de meia-idade mostrou que os homens que não gastaram todo o tempo de férias tiveram uma chance 37% maior de morrer, em comparação com aqueles que o fizeram.

Para realizar o estudo os participantes foram randomizados em um grupo controle (610 homens) e um grupo de intervenção (612 homens). Os que estavam no grupo de intervenção receberam conselhos médicos orais e escritos a cada quatro meses para fazer atividade física, se alimentar de maneira saudável, atingir o peso ideal e parar de fumar. Quando os conselhos de saúde isoladamente não foram eficazes, estes mesmos homens também receberam medicamentos recomendados na época para baixar a pressão arterial e os lipídios. Os homens do grupo de controle receberam cuidados de saúde habituais e não foram vistos pelos investigadores.

Mesmo com todos os cuidados e redução de risco de doença vascular, no seguimento de 15 anos, houve mais mortes no grupo de intervenção do que no grupo controle. Para entender melhor o motivo desse número maior de mortes, os pesquisadores analisaram dados de referência previamente não relatados sobre as quantidades de trabalho, sono e férias. Com base nesta análise, puderam notar que no grupo de intervenção, os homens que tiraram três semanas ou menos de férias anuais tiveram uma chance 37% maior de morrer em 1974 a 2004 do que aqueles que levaram mais de três semanas.


“Não pense que ter um estilo de vida saudável compensaria trabalhar muito e não tirar férias”, disse o professor Timo Strandberg, da Universidade de Helsinque, na Finlândia. 

“As férias podem ser uma boa maneira de aliviar o estresse”.

O professor Strandberg, conclui que os homens que tiravam um período anual menor de férias, trabalhavam mais, dormiam menos e tinham um nível de estresse maior comparado aos homens que tiravam um maior período de férias anualmente. Mesmo com toda a intervenção médica feita no grupo 1, percebeu-se que o estilo de vida estressante pode ter anulado qualquer benefício de toda a intervenção que receberam.

Um estudo separado da Allianz Global Assistance descobriu que os americanos que não tiravam férias tinham quase duas vezes mais chances de apresentar sinais de depressão moderada.

O mundo exige cada vez mais o nosso foco e alta concentração em nosso trabalho. As crises econômicas forçam para que sejamos cada vez mais produtivos. Mas entenda: utilizar os dias de férias para viajar, descansar e relaxar pode ser bom para você. Além disso, vale lembrar que,
trabalhadores felizes e saudáveis ​​são mais produtivos também. Tire alguns dias de férias, relaxe a sua mente e volte com produtividade e criatividade para pensar em novos caminhos no seu trabalho e se destacar de maneira positiva e com saúde.

E aí, você concorda?

A Sociedade Européia de Cardiologia reúne profissionais de saúde de mais de 150 países, e realiza pesquisas e estudo para promover a medicina cardiovascular e ajudar as pessoas a levar uma vida mais longa e saudável.

Para ler o estudo completo, clique aqui.